Sábado, 19 Agosto 2017 | Login
Leonardo Marçal Vieira é homenageado pelo Sindicato Rural de Piracanjuba

Leonardo Marçal Vieira é homenageado pelo Sindicato Rural de Piracanjuba Destaque

 
Leonardo Marçal Vieira: Primeiro presidente do Sindicato Rural de Piracanjuba

 Paulo Vitor

Chegar aos 50 anos em franca atividade, contribuindo para o fortalecimento da doutrina cooperativista em Piracanjuba, é um mérito digno de comemoração. O Sindicato Rural de Piracanjuba foi criado em 14 de novembro de 1967. Hoje, a instituição completa 50 anos com uma sólida marca de evolução e desenvolvimento. Eduardo Iwasse, atual presidente, se empenha em fortalecer este legado. “Comemoramos 50 anos de existência reverenciando o passado para que os próximos anos sejam ainda melhores”, destaca.

Este ano, o Sindicato Rural de Piracanjuba relembra sua trajetória e faz homenagens aos fundadores e ex-presidentes da instituição, que ao longo dos anos ajudaram a escrever a história de um dos mais antigos sindicatos do estado. Os pioneiros Nilson Eloy Pimenta e Amym José Daher, ambos idealistas, criaram a Associação Rural do município de Piracanjuba, dando origem mais tarde à instituição. Seu primeiro presidente foi Leonardo Marçal Vieira. Leonardo nasceu em Morrinhos no dia 21 de outubro de 1927 e passou boa parte da infância na fazenda Boa Vista do Barreiro, em Piracanjuba, local em que morava com os pais. Mesmo sem formação acadêmica, Leonardo era apaixonado pelo meio agropecuário e dedicou boa parte de sua vida à área. Ele tinha uma ligação estreita com o meio rural, por este motivo aceitou ser o primeiro presidente do sindicato, que nasceu da união de uma comissão de fazendeiros do município, junto à representantes de entidades, além de pessoas ligadas à secretaria de Agricultura do Estado de Goiás e da Federação da Agricultura.

Leonardo Marçal foi referência nas questões sociais e beneficentes e contribuiu de forma importante na construção e manutenção de obras públicas e sociais da cidade. Participou da fundação de entidades como o hospital São Vicente de Paulo, abrigo “Lar dos Idosos”, além da aquisição do parque agropecuário, que em reconhecimento e eternização na passagem pelo sindicato, leva o seu nome. Além da condição de trabalhador voluntário em favor da comunidade Piracanjubense, Leonardo foi ainda um homem de visão, sendo um dos dois primeiros sócios fundadores da Cooperativa Agropecuária Mista de Piracanjuba – Coapil.

Leonardo Marçal morreu em 2006, vítima de latrocínio, roubo seguido de morte. Ele deixou esposa, Carolina Dias Vieira e seis filhos, Zélia Marçal, Edson Marçal, Heloíza Marçal, Míriam Marçal, Fernando Marçal e Leonardo Júnior Marçal.

Para Eduardo, o resgate de cada um desses ex-presidentes é importante para que as pessoas possam conhecer um pouco mais da história. “Com isso, a população terá oportunidade de saber quem são as pessoas que ajudaram no desenvolvimento do município. Nada mais justo do que homenagear quem por aqui passou e deixou contribuições para o sucesso da instituição”, disse. Ele também aproveitou para agradecer aos familiares do homenageado.

 

A próxima edição vai relembrar a trajetória de David da Silva Mauriz, presidente do sindicato entre os anos 1968 e 1971.

 
Durante encontro de dirigentes, da esquerda para direita, Silvio Romero, gerente do Banco do Brasil da época, Leonardo Marçal... e o último jovem.


Leonardo participou de vários projetos e ações para o município. No destaque, Encontro de dirigentes rurais.

Ler 2850 vezes

Autor

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.